As Músicas do Estandarte – Notícias do Submundo

Estandarte - Rafael SilveiraE a gente continua!

A segunda música do Estandarte a ganhar uma análise dos fãs é “Notícias do Submundo”, que foi descrita por duas fãs que já fizeram parcerias antigas aqui nas análises de músicas da banda: a paulista Rakky Curvelo e a baiana Sara Conceição. Vamos ver o que cada uma das meninas escreveu a respeito da música?

Rakky Curvelo

Notícias do Submundo tem uma letra metropolitana, mas no sentido mais caótico da palavra. Entre as citações de obras clássicas, que já fazem parte do repertório skankarado, principalmente nas letras de Chico Amaral, percebemos Ulisses e a Odisséia em uma comparação proporcional ao trabalhador, que entra no metrô ou no transporte público de todo dia sem saber se voltará à casa, assim como Ulisses lutou a Guerra de Tróia e outras batalhas, sem saber se voltaria à sua amada terra natal, Ítaca. 

Em meio a uma luta contra a rapidez e a lentidão de uma rotina humilhante, Samuel Rosa e companhia nos convidam a experimentar não nos afogar no mar que se abre num abismo para cuspir as notícias da semana. O recado é questionador e direto: o que importa de verdade? O que faz mais sentido? 

A letra também nos convida a, em meio ao caos do dia a dia e da rotina, ver algo novo, enxergar o que vai além dos olhos. Esse é aquilo que “ultrapassa as folhas da vidraça”, que traz o brilho aos olhos, que faz valer a pena… 

O que é que ultrapassa as folhas da vidraça na sua vida? Você já percebeu? 

Sara Conceição 

Notícias do submundo foi uma das músicas que me impressionou logo de cara, o modo como cada metáfora tem seu propósito, a comparação da multidão com Ulisses na Odisseia e da estação de metrô com céu e inferno. A impressão é de que alguém está de longe observando, abismado, a rotina caótica que tantos vivem e nem se dão conta do quanto são afetados por isso.

É tudo um ritmo frenético, os elementos ao redor cooperam com isso, as informações que saem a todo momento e deveriam ser benéficas para as pessoas, mas acabam por criar um volume maior de insatisfação e necessidades que são a causa de tanta confusão. Já não é o fôlego da vida que atravessa os pulmões, mas as desilusões, que tomaram conta das pessoas de tal forma que é como se estivessem em um estado de transe, precisando correr atrás de qualquer coisa que lhe promova a mais ínfima felicidade que seja.
O nome da canção é ideal, é como se o observador nos narrasse as notícias de um lugar tão deplorável que já não pode sequer ser chamado civilização. É, de fato, um submundo, onde os valores já não existem e tudo se resume a ser melhor que o outro, ser mais forte. Já não se trata de viver, mas de sobreviver. Não importa como. O uso do metrô para representação do caos é interessante porque se aproxima de uma realidade que conhecemos e nos faz refletir: estamos assim tão longe desse cenário tão assustador? Podemos estar mais perto do que se pensa desse ambiente em que os homens são movidos apenas por suas necessidades, ou pelo que se julga precisar.

Como diz o autor: “Tudo aqui dispara em lentidão”. Por mais que tudo seja rápido e apressado, nunca parece ser o suficiente. Por mais que se corra, não se parece conseguir nada. Notícias do submundo nos faz pensar sobre o tipo de sociedade em que temos vivido e qual a nossa responsabilidade nisso. Uma canção marcante, bem escrita e que merece reconhecimento por ter sido um grande acerto, mesmo fugindo ao tema amor, campo seguro de muitas músicas do Skank.

Notícias do Submundo – Skank 

Todos ouvem o sinal
Que atravessa a galeria
No sentido da central
A serpente risca o underground

Entra gente em profusão
Nas entranhas do metrô
Como Ulisses na odisséia
Quantos deles poderão voltar

Veja só o mar
Que se abre um abismo
E cospe as notícias da semana

As paredes vêm trazer
Os jornais do subway
Estações do inferno e céu
Cujo nome exato eu não sei
As artérias, os pulmões
Plenos de desilusão
Vejo a mim não vejo mais
Tudo aqui dispara em lentidão

Veja só o mar
Que se abre um abismo
E cospe as notícias da semana

Ninguém percebeu
E você enxerga algo
Que ultrapassa as folhas da vidraça

E aí, gostaram das análises das meninas?

Para saber como participar também, entre no nosso grupo no Facebook e conheça a galera incrível que faz parte disso aqui!

Abraços e beijos,

Equipe FC Skankarados

Fevereiro 23, 2015

Etiquetas:, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *