As Músicas do Velocia – Ela Me Deixou

Velocia_Skank

A quinta música do Velocia a ganhar análise de um fã do Skank é também o primeiro single do trabalho. “Ela Me Deixou” teve sua letra revisitada pelo fã baiano Tiago Aragão e você confere o resultado da análise abaixo:

“Ela me deixou” é a faixa 5 do CD Velocia, mais uma das belas canções fruto da grande parceria entre Samuel Rosa e Nando Reis. “Ela me deixou” é o carro chefe deste novo álbum do Skank, primeiro single a ganhar um videoclipe que teve a direção de Conrado Almada, que já trabalhou outras vezes com a banda e contou com a participação de fãs do Skank para interagirem com o clipe numa campanha em parceria com a marca “Trident”.

Quando conheci “Ela me deixou”, já na primeira audição eu me apaixonei pela música, fiquei surpreso com a batida e a levada reggae com ska que há muito tempo não se ouvia no trabalho do Skank, aliado ao naipe de metais que deu um toque especial e deixando ainda mais deliciosa a melodia da música. Fiquei encantado logo de cara, pois me fez reviver bons tempos de “Calango” e “O Samba Poconé”, época em que o som do Skank tinha influências do pop reggae jamaicano.

“Ela me deixou” é aquela canção reggae redondinha que na primeira audição da batida da bateria na introdução ela já te conquista por inteiro, é uma música deliciosa e perfeita para um fim de semana de verão com amigos numa casa de praia.

A letra conta a história de um rapaz que conheceu uma moça e essa aparição dela trouxe vida e paz pro lugar onde o ele vive e isso o fez sentir suave e muito bem. Até que a mulher partiu e deixou o rapaz na saudade e a letra narra essa dor que ele sente, fazendo uma comparação através de figuras e elementos da natureza:

“O Farol do morro não acende mais
E no cais do porto
Não há conchas ou corais
E o mar que nenhuma onda tem”.

Ela Me Deixou 

Olinda ergueu-se em ouro
Quando ela trouxe esse lugar
Vida e a paz reinou
Suave então

Aquilo que era pouco
Multiplicou até bastar
No rio pôs água doce
O sal no mar

Ela me deixou
Suave
Era linda a vida quando ela partiu, deixou
Saudade

Ela me deixou
Saudade
Minha vida quando ela surgiu, aqui ficou
Suave

Na linha do horizonte
Evaporou, nenhum sinal
Sumiu da tela a cor
Da imagem

O dia fez-se em noite
Surgiu da sombra o temporal
Cobriu a Terra toda
Em lágrimas

Ela me deixou
Suave
Era linda a vida quando ela partiu, deixou
Saudade

Ela me deixou
Saudade
Minha vida quando ela surgiu, aqui ficou
Suave

O farol do morro
Não acende mais
E no cais do porto
Não há conchas ou corais
E o mar
Que nenhuma onda tem

E aí, o que achou da análise do moço? Compartilha com a gente nos comentários!
Abraços e beijos,
Equipe Skankarados

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *