As Músicas do Cosmotron – Amores Imperfeitos

Skank - CosmotronTodo mundo achou que a gente já tinha esquecido. Pois não, ainda faltam mais duas músicas.

A próxima analise é para Amores Imperfeitos. E quem adivinha quem foi que escreveu essa?

Quem foi que disse que precisa ser perfeito para ser amor? 

Quem foi que falou que a imperfeição não é algo belo de se ver? 

Amores Imperfeitos é um pedido de desculpas. Desculpas por toda a imperfeição, por todas as coisas que deram errado, por tudo o que não está acontecendo do jeito que manda a cartilha, ou do jeito que a novela diz que vai acontecer, ou como nos finais felizes de filmes. Afinal, “os filósofos não dizem nada que eu não possa dizer”. 

Amores Imperfeitos é um pedido de volta. É uma forma de esquecer, sem esquecer. É um “sinto muito se eu não fui feito um sonho seu” para a vida. Porque nem tudo tem que ser do jeito que a gente sonhou que fosse, mas não é por isso que não é bonito, não é profundo, não é bom. Quantas páginas o amor já mereceu? Quantas vezes você percebeu que estava tudo errado, e que nada poderia ser mais certo do que toda essa confusão? Quantas vezes você já se deu conta de que só você conseguiria entender essa bagunça do seu coração? 

Essas são as flores da estação. Esses são os amores imperfeitos, mais alguns dos belos versos, Chico Amaral! 

Amores Imperfeitos – Skank

Não precisa me lembrar
Não vou fugir de nada
Sinto muito se não fui feito um sonho seu
Mas sempre fica alguma coisa
Alguma roupa pra buscar
Eu posso afastar a mesa
Quando você precisar

Sei que amores imperfeitos
São as flores da estação

Eu não quero ver você
Passar a noite em claro
Sinto muito se não fui seu mais raro amor
E quando o dia terminar
E quando o sol se inclinar
Eu posso por uma toalha
E te servir o jantar

Sei que amores imperfeitos
São as flores da estação

Mentira se eu disser
Que não penso mais em você
E quantas páginas o amor já mereceu
Os filósofos não dizem nada
Que eu não possa dizer
Quantos versos sobre nós eu já guardei
Deixa a luz daquela sala acesa
E me peça pra voltar

Não precisa me lembrar
Não vou fugir de nada
Sinto muito se não fui feito um sonho seu

Sei que amores imperfeitos
São as flores da estação

Mentira se eu disser
Que não penso mais em você
E quantas páginas o amor já mereceu
Os filósofos não dizem nada
Que eu não possa dizer
Quantos versos sobre nós eu já guardei
Deixa a luz daquela sala acesa
E me peça pra voltar

E se você ainda não está entendendo o que a gente tem feito por aqui, basta acompanhar a tag As Músicas do Cosmotron aqui no blog. Teremos mais análises pela frente, então siga a gente no Facebook e no Twitter para saber tudo o que estamos aprontando!

Abraços e beijos,

Equipe Skankarados

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *