Entrevistamos o Rodrigo Leão!!!

Nossa grande amiga e grande Skankarada Helena conseguiu uma entrevista exclusiva com o Rodrigo Leão.
Compositor de muitas músicas do Skank (Antitelejornal, Por um Triz, Formato Mínimo, Um mais um, Muçulmano, A Última Guerra, Saideira….), Rodrigo Leão introduz em suas letras frases mágicas e muito bem colocadas, dignas de se pensar: “Por que eu não pensei nisso antes?!”
Vamos as perguntinhas e respostinhas ;)

Rodrigo Leão, marcando presença no lançamento do Skank no Mineirão em SP

Conte para nós quem é Rodrigo F. Leão, o que você gosta de fazer? Qual sua formação?
Sou um paulistano de 42 anos, pai de 2 filhos que mora e trabalha na Vila Madalena.
Estudei Letras, Filosofia e Direito mas não me formei em nada.
Pago minhas contas trabalhando como publicitário, compositor, jornalista e professor.

Rodrigo como foi seu primeiro contato com o Skank e como começou essa parceria?
Conheci o Samule por meio do Carlos Eduardo Miranda, numa exposição do fotógrafo Rui Mendes.
Trocamos demo tapes e ficamos amigos desde então.
De onde vem inspiração para que você possa compor suas músicas?

Da vida.

Quais seus gostos musicais? Seus cantores/bandas preferidas?

Tenho uma coleção de música muito grande. Gosto muito de música brasileira, dub, reggae, jazz, soul music, rap, enfim de quase tudo.

O que acha dessa onda de bandas coloridas que invadiu as paradas musicais?
Muito boa. Sou a favor de uma invasão permanente de bandas coloridas ou preto-e-brancas de todas as cenas musicais. O rock é a militância da juventude, como bem disse o Fernando Furtado, empresário do Skank. E a juventude tem de invadir tudo o tempo todo para arejar o sistema. Ficar discriminando entre bandas é falta de conhecimento musical. Pra um grande jazzista, são todas uma bosta. Para a molecada o jazzista é um chato. Portanto não há discriminação razoável. Vão ter umas que parecem boas, outras melhores, mas no fundo todas são legais pra quem gosta delas.
E por fim qual a música que você compôs para o Skank que é sua preferida e por que?
Saideira. Porque quase todo brasileiro sabe cantar e isso é uma coisa muito linda de acontecer na sua vida: ter suas palavras saindo da boca de toda uma pátria. Graças aos meus amigos e mestres Samuel, Haroldo, Henrique e Lelo. Viva o Skank.
.
Obrigada Rodrigo por dedicar algum tempo de sua vida a nos atender.
Obrigada Helena pela iniciativa.
.
Por Ísis com material enviado pela Helena
  • Porra Marley adorei seu comentário velho!! era tudo que eu sempre quis dizer!!! valeu mesmo e concordo que devemos valorizar mais os compositores,pois eles são a peça fundamental para uma bela canção!!! e concordo que uma pessoa que escreve uma musica como ANTITELEJORNAL só pode ser FODÃO como nosso querido Rodrigo Leão (rimou!!!)

  • Nesta semaninha corrida e dosada de uma net lenta, estilo Barrichello, enfim consegui ler a entrevista.

    Há pouco tempo que troco idéia com alguns dos membros do Skankarados, um desses membros, é a Helena, e principalmente através dela, observei que a galera valoriza muito os letristas, aqueles que ensinam o conteúdo para a melodia. Ao contrário de de fãs de muitos artistas por aí, que estão mais preocupados em saber qual a cor da cueca ou calcinha do artista.

    Essa iniciativa deveria ter um espaço maior na mídia em geral. Pois, só letristas/cantores, que aparecem, exceto raríssimas exceções como Paulo Coelho (por motivos óbvios também, né?!) e Nelson Motta.

    Quanto ao letrista entrevistado: nada muito à declarar. O quê dizer de alguém que escreve FORMATO MÍNIMO E ANTITELEJORNAL?

    E com tantas músicas que a coitadinha da cerveja ganhava para brindar os cornos, fazendo da coitada um sinônimo de depressão, eis que surge o verdadeiro hino dos cervejeiros brasucas. Porque, cerveja é festa, é chamar incontáveis vezes o garçon para descer a última, é o relógio do boêmio, é trair o sono com goles da irresponsabilidade cotidiana.

    Não precisa admitir e nem ser fã do Skank para saber, que a cerveja no Brasil tomou outro sabor auditivo depois dos “rabiscos” do Rodrigo Leão.

  • Agradeço primeiramente o mestre Rodrigo Leão pelo tempo dedicado a responder essas perguntas,todos conhecem Chico Amaral e Nando reis e achei que nada mais justo que todos conhecessem essa pessoa incrível e esse compositor talentoso que é Rodrigo Leão! tive a oportunidade de conhecer o Rodrigo em um show do Skank aqui em Sampa e depois tivemos um outro encontro onde pude conhecer mais essa pessoa tão querida e acessível! só para constar uma das minhas músicas preferidas do Skank é Um mais Um composta pelo nosso querido Rodrigo!
    Agradeço também a todos Skankarados pela oportunidade dada!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *